Lidando com os problemas financeiros sem atrapalhar a vida pessoal e profissional

Os problemas financeiros atrapalham o desempenho do profissional no ambiente de trabalho e acaba desviando sua atenção e o seu foco. Quando uma pessoa está com um problema, se canaliza parte do seu cérebro para resolução, fazendo com que a atenção seja desviada. O profissional precisa estar centrado nos seus afazeres para performar e mostrar seus talentos.

Segundo a coach Andrea Deis, existem empresas que não contratam profissionais com o nome comprometido, nome incluído no cadastro de maus pagadores do Serasa ou do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC). Faz parte do processo seletivo e critérios da empresa.

A frustração gerada pela instabilidade financeira proporciona aos profissionais, desconforto e insegurança, abalando sua autoestima, sua autoconfiança, e capacidade de autorrealização, podendo acarretar falta de credibilidade. “Ninguém oferece o que não tem. Principalmente para profissionais da área financeira. Estar com problemas demonstra inabilidade e incompetência com o contexto” afirma Andrea.

Os sinais em que o profissional deve se atentar para entender que está misturando a vida profissional com a pessoal é o desencadeamento de irritabilidade, cansaço, falta de concentração, falta de interesse, dispersão, dores sem fatores clínicos, infelicidade em várias aéreas da vida e stress. “Devemos estar atentos, porque dependendo do nível podemos nos colocar em risco físico, mental e emocional. Alerta aos sinais amarelos e vermelhos. Quando disparados já se está sofrendo as consequências. Devemos resolver os problemas e não transferi-los para o outro. Nem julgar, acusar, procurar culpados. Invista seu tempo na solução e ação” pondera Andrea.

O crescimento dentro da empresa pode ser comprometido quando essa relação pessoal X profissional está muito misturada e nas atitudes e comportamentos do dia-a-dia. A instabilidade e descontrole das emoções demonstram para a empresa falta de competência para gerir times, uma vez que não conseguem gerenciar sua própria vida.

A empresa é um local de trabalho, com um propósito estabelecido e isto deve ser mantido integro nas ações e propósitos diários.

As atividades devem estar focadas no propósito da empresa, uma vez que o profissional está sendo remunerado por isto e para isto.

“Todos nós temos problemas, desafios, adversidades, o que nos diferencia é a maneira como encaramos os fatos. O fracassado diz “deu errado, perdeu, não consigo, amanhã eu faço”. A pessoa de sucesso diz: “aprendi, amanhã será melhor, agora”, pense nisto!” afirma.

Dicas para reverter o quadro

Faça seu plano de ação

a) Questione-se? O que eu quero?
b) Por que isto é importante para mim?
c) Que emoções devo sentir?
d) O que devo fazer?

Gerencie sua vida com a mesma competência que gerencia sua empresa

a) Estabeleça o ponto de partida, o ponto de chegada e determine os caminhos para a trajetória.
b) Para eu sair do ponto A preciso (qual motivação), chegar no ponto B me trará??

Identifique os riscos, os pontos fortes e fracos da estratégia

c) Estabeleça indicadores e metas tangíveis
d) Priorize e comece pelo mais simples
e) Gerencie o caminho
f) Celebre pequenas e grandes conquistas.

 

Matéria: http://www.administradores.com.br/noticias/economia-e-financas/como-lidar-com-dividas-sem-atrapalhar-a-vida-pessoal-e-profissional/99564/

Comente!

Comentários

Facebook Comments Plugin Powered byVivacity Infotech Pvt. Ltd.